Capacitores: Função, Tipos e Valores

Ola pessoal. Hoje vou falar um pouco sobre capacitores em instrumentos musicais. Eu recebo diariamente muitas perguntas sobre esse componente. Este post tem a finalidade de esclarecer alguns pontos e ajudar a direcionar sua escolha . A ideia aqui é esclarecer as dúvidas mais comuns sem entrar em um campo muito técnico.

As perguntas mais frequentes que surgem são: O que é um capacitor? Qual a sua função? Quais os tipos de capacitores disponíveis? Qual o melhor tipo de capacitor para mim? Qual valor de capacitor é o mais apropriado para minha guitarra?

Bom, em primeiro lugar podemos dizer de forma simplificada que um capacitor é um dispositivo que armazena energia e filtra as frequências altas. Um capacitor permite que um controle de tone elimine gradativamente as altas frequências, deixando o som mais “quente” ou “gordo”.

Tipos de capacitores

Os 3 tipos de capacitores mais comumente utilizados em guitarras e baixos são os cerâmicos, os de poliéster (ex: Orange drop) ou os Paper in Oil (PIO). O preço deles varia consideravelmente sendo os primeiros mais baratos e os últimos mais caros. Podemos dizer também, a grosso modo, que o tamanho físico deles, em geral, varia bastante. Os cerâmicos são ultra compactos, os Orange possuem um tamanho médio e os Paper in Oil costumam ser bastante espaçosos.

Ai você pergunta: mas qual o melhor ou mais apropriado para meu instrumento?

A resposta não é tão simples. O que eu aprendi é que cada pessoa possui um gosto, uma necessidade e um ouvido diferente. Então a escolha se torna uma experiência individual e única. A melhor coisa a se fazer é experimentar. Em alguns casos o som não é o fator primordial na escolha do capacitor.

Uma guitarra ou baixo com uma cavidade de controle muito apertada e pouco espaço físico, talvez não comporte um capacitor do tipo Paper in Oil. Os capacitores cerâmicos podem ser a única opção possível nesses casos. Outras vezes você tem um orçamento apertado ou não quer investir tanto , o Orange drop pode ser a resposta.

Pela minha experiência e para o meu ouvido os capacitores PIO em geral são os melhores quando a sua preocupação é o quesito som. Aliados a um bom potenciômetro, um capacitor deste tipo proporciona uma gama incrível de timbres possíveis de se utilizar. Eles são grandes e em geral caros, mas são tiro certo se você quer montar uma parte elétrica com componentes de qualidade superior.

Os capacitores mais  utilizados em  guitarras e baixos encontrados no mercado são os de .022uF e .047uF. Porém ao se pesquisar encontramos capacitores com valores .001uF, .015uF .1uF, 180pF etc. 

Existe um senso comum baseado na experiência e no padrão utilizado por algumas empresas consolidadas no mercado. Mas a verdade é que não existe certo ou errado, melhor ou pior, tudo depende do seu gosto específico.

A regra que se aplica aos valores dos capacitores é a seguinte: Quanto maior o valor do capacitor, maior será o aterramento/eliminação das frequência altas e maior a vazão das frequências baixas com o potenciômetro de tone no “zero”.

Assim, se você possui um instrumento muito brilhante e quiser amenizar um pouco essa característica, o ideal é utilizar um capacitor com valor alto como o de .047uF ou até um de .1uF. O inverso se aplica da mesma forma.

Mas como nem todo mundo quer ou pode fazer o teste com todos os tipos de capacitores (material, valores, etc.), apresentamos uma tabela com o padrão utilizado do mercado atual.

Utilizaçao dos capacitores 

Valor Utilização
180pF Treble Bleed das PRS
.001uF Treble Bleed comum
.015uF Na posição do braço com Humbuckers para o “woman tone” do Clapton
.022uF Humbuckers em geral
.047uF Guitarras com single coils, Baixos em geral
.1uF Baixos e alguns instrumentos com som muito brilhante

Treble Bleed

Por fim vamos falar um pouco do Treble Bleed. Ele é composto de um capacitor enrolado em um resistor e é soldado no potenciômetro de volume dos instrumentos. Sua função é manter as frequências altas quando se abaixa o volume do instrumento. Ao tocar seu instrumento note como, ao se rolar para baixo o potenciômetro de volume, o som vai ficando mais “escuro” e menos brilhante. O Treble Bleed tem por função evitar isso, mantendo a clareza das frequências altas.

Como com os capacitores, a utilização do Treble Bleed é uma questão de gosto. Existem muitos músicos e luthiers que não gostam desta modificação e preferem fazer a ligação da parte elétrica sem este componente.

 

Acesse nossos capacitores AQUI

Joao Brandao

About Joao Brandao

Luthier formado pela Escola B&H Luthieria de São Paulo. Representante local das marcas Emerson Custom e The Rock Slide by Songhurst Guitars dos Estados Unidos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *